quarta-feira, 28 de maio de 2008

Grace Jones

Grace Jones


Grace Jones, nascida Grace Mendoza, (Spanish Town, 19 de maio de 1948) é uma modelo, cantora e atriz jamaicana radicada nos Estados Unidos. Antes de se tornar uma modelo de sucesso em Nova Iorque e Paris, Grace estudou teatro na Universidade Syracuse no estado de Nova Iorque.
Grace Jones assinou um contrato com a Island Records em 1977, o que resultou num estouro de hits Disco e Dance, e um enorme resposta positiva do público gay. Os três álbuns Disco que ela gravou - Portfolio (1977), Fame (1978) e Muse (1979) - geraram grande sucesso no mercado da época. Durante esse período, ela também se tornou uma musa para Andy Warhol, que a fotografou incontáveis vezes. Jones também o acompanhou em várias ocasiões ao famoso clube Studio 54 em Nova York.
No final dos anos 70, Grace Jones se adaptou à música New Wave e decidiu criar um estilo diferente para ela. Ainda na Island Records, ela lançou os álbuns Warm Leatherette (1980) e Nightclubbing (1981). Tais álbuns incluíram re-adaptações de canções do The Pretenders, Sting, Iggy Pop, Roxy Music, Flash and the Pan, The Normal, Ástor Piazzolla e Tom Petty.
Grace Jones ainda marcou presença nas trilhas sonoras de novelas brasileiras. "That's The Trouble" fez parte da trilha de Locomotivas, de 1977; "I Need a Man", de Sem Lenço, Sem Documento (1977/1978); em 1978, "La Vie En Rose" foi hit em O Pulo do Gato, e "Do Or Die" fez parte da trilha internacional da novela Pecado Rasgado.
Em paralelo com sua transformação musical, Grace Jones também mudou seu visual dramaticamente, um visual criado em parceria com o estilista Jean-Paul Goude, com quem ela eventualmente se casou e teve um filho. Adotou um look severo e andrógino, com um corte de cabelo em formato quadrado e roupas acolchoadas. As capas icônicas de Nightclubbing e, em seguida, Slave To The Rhythm (1985) exemplificaram essa nova identidade. Até hoje, Grace Jones é conhecida pelo seu look único tanto quanto pela sua música. Sua colaboração com Sadkin e Blackwell continuou com o álbum Living My Life (1982), influenciado pelo dub-reggae.
Na metade dos anos 80, ela trabalhou com Trevor Horn para o álbum Slave To The Rhythm e com o produtor Nile Rodgers para o álbum Inside Story (1986) - seu primeiro álbum após sair da Island Records. Inside Story produziu o seu mais recente hit que entrou na Billboard Hot 100, I'm Not Perfect (But I'm Perfect For You), uma das diversas canções que ela co-escreveu com Bruce Woolley. O álbum Bulletproof Heart (1989) atingiu o primeiro lugar nas paradas Hot Dance Music/Club Play com o hit Love On Top Of Love. Jones também alcançou grande sucesso no Reino Unido. Até hoje, Grace Jones lançou 43 singles e muitas de suas canções são consideradas como clássicos nos dias de hoje.

Grace Jones - 1978 - Fame

01. Do Or Die
02. Pride
03. Fame
04. Autumn Leaves
05. All On A Summers Night
06. Am I Ever Gonna Fall In Love In New York City
07. Below The Belt

Informações e Links por email - Aqui

Information and links via email -
Here

Nenhum comentário: